Editorial

Editorial: Crise e Desorientação

 

Crises sanitária, política, econômica e ambiental. Crise moral permanente, diante de desigualdades, injustiças e violências que marcam nossa história.

Desorientação, falta de sentido. Há lideranças preocupadas apenas em destruir. O ódio e o ressentimento os fazem incapazes de construir. Recorrem então a diversionismos.

 

A política econômica segue presa a dogmas. Apática, flerta com a depressão, condenando trabalhadores(as) e pequenas firmas ao desemprego e desesperança.

 

A política externa perdeu credibilidade. No Brasil e no mundo. Gasta tempo e recursos enfrentando inimigos imaginários. Situação inédita e constrangedora.

 

Em outras áreas, o cenário é igualmente dramático.

 

Nada a fazer, tudo a fazer. O Instituto pretende acolher e promover reflexões sobre diplomacia e democracia que nos auxiliem a sair desta situação.

(Maio de 2020)