Racismo estrutural e os desafios da população negra

No dia 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra, considerado feriado em alguns estados do Brasil. Este dia é fundamental para relembrarmos a luta constante da população negra em busca de maiores oportunidades em uma sociedade construída em pilares racistas.


Apesar de desenvolver políticas de combate ao racismo ao longo dos anos, especialmente no Governo Lula, o Brasil tem passado por um retrocesso no que tange às iniciativas de inclusão da população negra, por exemplo, no setor educacional (especialmente nas pós-graduações stricto sensu), e em oportunidades laborais.


Aproveitando a ocasião comemorativa, o objetivo da live é refletir sobre as condições da população negra, especialmente moradores de favelas no Rio de Janeiro, entendendo o contexto da necropolítica gerada no Governo de Bolsonaro. Ou seja, há o desenvolvimento de uma política governamental de extermínio da população negra, especialmente daquelas pessoas que vivem à margem da sociedade.


Dia 22 de novembro, Camila Andrade (UFRGS) convida Cristiane Martins (Pesquisadora do Coletivo Construindo Juntos, Assistente Social na Casa de Santa Ana) e Márcia Jacintho (Representante e Militante da Rede Contra Violência).





1 visualização0 comentário