Participação brasileira no G-77 | Programa Renascença

Hoje com 130 membros, o G-77 nasceu em 1965, como um grupo de 77 países de três continentes diferentes, Ásia, África e América Latina que colocaram suas diferenças de lado e votaram como um bloco na conferência da UNCTAD, aumentando a influência de países do Sul em negociações internacionais e sendo um contraponto à OCDE.


Pensando nesse ponto, a curadora e mediadora Julie Lund (IHEID) propõe um debate sobre a posição do Brasil entre o G-77 e a OCDE. São convidados para falar sobre a questão, Flávia Mello (PUC-SP) e Rômulo Tavares Ribeiro (UFRJ). Assista abaixo:



BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

DA COSTA, Jales Dantas. O Velho e o Novo Bandung na Conjuntura do Sistema Mundial. Textos de Economia, v.17, n.2, p.31-57, jul/dez 2014.Disponivel em:​ https://periodicos.ufsc.br/index.php/...


FREEMAN, Dena. The Global South at the UN: using international politics to re-vision the global. The Global South, [S.L.], v. 11, n. 2, p. 71-91, 2017. Indiana University Press. http://dx.doi.org/10.2979/globalsouth....


HOCHSTETLER, Kathryn Ann. The G-77, BASIC, and global climate governance: a new era in multilateral environmental negotiations. Revista Brasileira de Política Internacional, [S.L.], v. 55, n. , p. 53-69, 2012. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0034-73292....


RIBEIRO, Rômulo Tavares. Os exemplos do Chile e dos RICS nos anos recentes recomendam a adesão brasileira à OCDE? Uma análise crítica (Do the Examples of Chile and the RICS in the Recent Years Recommend Brazilian Adherence to OECD? A Critical Analysis). Ssrn Electronic Journal, [S.L.], p. 1-16, 2020. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.3542734.


TIMOSSI, Adriano José. Developing country coalitions in multilateral negotiations:: addressing key issues and priorities of the global south agenda. South Centre, Genebra, v. 98, n. 1, p. 1-45, set. 2019. Disponível em: https://www.southcentre.int/wp-conten.... Acesso em: 08 fev. 2021.

6 visualizações0 comentário