História da Política Externa Brasileira: Rupturas e Continuidade | Programa Renascença

Seria a política externa de Bolsonaro e Ernesto Araújo um “passo fora da cadência” ou um projeto duradouro? Quais são os elementos de continuidade? Quais os de ruptura? Como se reconstrói a política externa após grandes rupturas?


Tendo em mente questões como essas, a curadora e mediadora do Diplomacia para Democracia Julie Lund (IHEID) convida para o debate Guilherme Casarões (FGV EAESP) e Monica Hirst (Universidad Torcuato di Tella/UERJ). A abertura é do ex-chanceler Celso Amorim.



BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ARAUJO, Ernesto. A nova política externa brasileira: seleção de discursos, artigos e entrevistas do ministro das relações exteriores 2019. Brasília: Funag, 2020. 580 p. Disponível em: http://funag.gov.br/biblioteca/index..... Acesso em: 08 fev. 2021.


CERVO, Amado Luiz; BUENO, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil. 5. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2015. 605 p.


VISENTINI, Paulo Fagundes. A projeção internacional do Brasil: 1930-2012: diplomacia, segurança e inserção na economia mundial. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013. 224 p.


RICUPERO, Rubens. A Diplomacia na Construção do Brasil: 1750-2016. Rio de Janeiro: Versal, 2020. 935p.


1 visualização0 comentário