Crise na integração da América do Sul e reflexões para superação através da cultura

Em sua história, o Brasil desenvolveu diversas iniciativas de diplomacia pública no intuito de ampliar sua inserção internacional. Foi observada uma maior participação em foros de integração regional e a presença cultural do Brasil em outros países, por meio, por exemplo, da difusão da língua portuguesa. Para este debate, teremos uma conversa que trará dois aspectos da diplomacia pública do Brasil que foram presentes no governo Lula e contribuíram para uma maior autonomia do Brasil no cenário regional e internacional.


A partir dessa perspectiva, questionam-se alguns pontos: se o Brasil deve (re)investir em esforços de integração regional; O que fazer com os processos de integração da América do Sul; O que seria a diplomacia cultural e sua importância da diplomacia brasileira; Por fim, prospectos de uma diplomacia pública brasileira pós-Bolsonaro.


Para pensar a diplomacia cultural no âmbito da integração regional na América do Sul e a projeção internacional brasileira, Camila Andrade (UFRGS) convida Sâmia Franco (UNIJORGE) e Ricardo Boff (Univali).






3 visualizações0 comentário